Bombeiro civil e militar, qual a diferença?

Bombeiro civil e militar, qual a diferença?

Sendo ambos chamados pela profissão de bombeiros, é possível que ainda haja muita confusão entre as pessoas acerca da função de cada um desses profissionais que, embora lidem com fogo e acidentes, prestam serviços completamente distintos.

Equipe Red Safety

Ingresso

A primeira distinção relevante entre os dois tipos de bombeiros é a forma de ingresso em suas profissões. Enquanto para ser bombeiro militar se faz necessária a aprovação em concurso público, não há essa exigência para o bombeiro civil, que na verdade precisa se formar em curso profissionalizante realizado por empresa credenciada junto ao Corpo de Bombeiros de seu Estado, cumprindo carga horária predefinida em disciplinas como combate à incêndios, primeiros socorros e noções de escape e abandono de área.

Patentes e Hierarquia

Outra diferenciação notável é a questão das patentes. Não diferentemente de qualquer outra carreira militar, os bombeiros militares ingressam com uma patente após sua aprovação em concurso e vão crescendo conforme o andar de sua carreira. Já entre os bombeiros civis não há hierarquização em patentes, podendo a liderança destes serem organizadas de outras formas, como a ocupação em cargos de bombeiros líderes, fiscais ou coordenadores de brigada de incêndio.

Ação

Os bombeiros civis são treinados e capacitados a identificarem riscos e notarem focos de incêndio. Seus postos ficam no interior das empresas e/ou junto de onde se está realizando eventos que envolvam pessoas e risco de incêndio. Estima-se que passados os 5 primeiros minutos de um incêndio, os danos geralmente levam horas para serem combatidos. Por isso, a intenção de se ter bombeiros civis é muito mais preventiva e de primeiro combate. Para incêndios maiores, em locais que estavam desprotegidos sem a presença de bombeiros civis, passa-se a necessitar da atuação de bombeiros militares, que contam com aparatos, caminhões e outros recursos mais sofisticados que dificilmente podem ser comportados nas instalações das empresas. Como mencionado anteriormente, mesmo com esses recursos o combate às chamas pode ser mais demorado e os danos geralmente são maiores devido o maior tempo de espera até que profissionais externos cheguem ao local para combaterem o foco do fogo.

Bombeiros militares também atuam em muitas outras ocasiões além do combate a incêndios, como resgate de pessoas e animais em situações adversas e acidentes. De modo semelhante, os bombeiros civis são treinados para prestarem primeiros socorros e podem servir de maqueiros, conduzindo vítimas até postos de atendimento mais especializados.

Brigadistas

Por fim, outra confusão muito comum que se dá entre as pessoas é a que se refere ao uso do vocábulo “brigadista”.

Este termo é amplo e se refere a todo aquele que compõe uma brigada de incêndio. Bombeiros civis, por serem profissionais especificamente treinados para lidar com as mais diversas situações de emergência e acidentes são os principais indicados para compor brigadas nas instalações dos estabelecimentos. Porém, além destes, é possível compor a brigada de incêndio com os próprios colaboradores da empresa, que se voluntariem e se comprometam a passar por um treinamento que é fornecido pelo empregador mediante contratação de empresa especializada.

A Red Safety Segurança Contra Incêndio fornece bombeiros civis para empresas e treinamento de formação de brigada de incêndio. Caso precise de mais informações, por favor, não deixe de entrar em contato. Ficamos felizes em ajudar!

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *